Educar é uma tarefa difícil e cheia de nuances

Assim como a Mari falou ontem, educar é uma tarefa difícil e cheia de nuances. Quem disse que seria fácil, não experimentou a maternidade em toda a sua profundidade.


Eu sempre fui a mãe maluquete, engraçada, que faz ataque de cócegas e dorme agarrado… ao mesmo tempo que fui dura, brava… por vezes até demais.


Eu colocava de castigo, tirava brinquedos e privilégios, e achava que esse era o melhor caminho de criação. Até que fiz um workshop de parentalidade positiva com a @luabarrosf e toda a minha maternidade mudou!


Eu tinha que continuar sendo dura, mas de outra forma. Aconteceu o seguinte… Durante o curso, ela aplicou um exercício onde de um lado, ficava um grupo enfileirado dizendo frases super duras como: eu não aguento + sua bagunça; vou jogar tudo fora; vc não faz nada direito… e do outro, as frases eram assim: o que a gente pode fazer juntos, pra que seu quarto fique + arrumado? vamos pensar em um jeito, pra que seu momento de fazer lição seja + legal? Alguém precisava ser a criança!


Quem? EU 🙋🏻‍♀️ Fui andando pela 1ª fileira, ouvindo as frases gritadas e era como se entrasse por um ouvido e saísse pelo outro. Mas do outro lado, enquanto ouvia os “pais” falarem, eu desabei!! Chorei compulsivamente! Me vi criança e senti aquelas pessoas genuinamente interessadas em mim, na minha opinião, interessadas em construir uma relação saudável baseada no afeto.


Depois disso, minha relação com o Luca mudou Fui diminuindo os gritos, eliminando os castigos, e chamando ele pra conversa, pra responsabilidade. Óbvio que ainda dá ruim, pq eu não fui educada dessa forma. A minha educação foi a da punição, do castigo, do ter que mostrar arrependimento. O que acabou despertando em mim, a necessidade de sempre agradar!


Porém, qdo a gente sai do lugar da ignorância, do desconhecimento, não é possível continuar da mesma forma. Eu sou a adulta dessa relação e se tenho consciência das sequelas desse tipo de criação, pq então repetir isso com o meu filho?


Criança precisa de não, pra trazer segurança e estabilidade, mas precisa ser esclarecida dos porquês. Em uma família, somos partes de uma engrenagem movida pelo amor! E o amor educa!


Concordam?


Por @carolfajardo


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo