Eu sempre fui uma mulher independente

Eu Carla,

, comecei a trabalhar cedo e acreditava que o trabalho era o que definia o meu valor. As “obrigações” sempre vieram em 1° lugar.


Sempre assumi muitas responsabilidades. Aos 15 anos já trabalhava em lojas e dava aulas particular. No início da faculdade comecei a fazer estágios, e assim, iniciei minha carreira de + de 20 anos no ambiente organizacional.


Tive muitas conquistas e realizações, vivi projetos e posições sempre com muita dedicação. Quando me tornei mãe e com meu filho recém-nascido, quase sem perceber, assumi um grande desafio na empresa em meio a uma reestruturação, eu acumulei 2 novas posições.


Até que um dia, sai para almoçar e me peguei sem rumo! Eu já não sabia + quem eu era. Percebi que todas as demandas sociais estavam passando por cima de mim, das minhas crenças, do jeito que eu queria conduzir a minha vida e me relacionar com as pessoas.


Eu sabia que estava dando o meu melhor, mas sabia que esse não era + o meu caminho. Tinha me perdido de mim e não estava inteira para cuidar do meu bem maior: Meu filho!


Depois de alguns meses e algumas sessões de terapia…rs … Eu decidi dar um passo rumo a uma vida + autônoma, um pouco + distante da carreira corporativa.


Peguei a minha vida nas minhas próprias mãos. Mudei o ritmo, iniciei minha atuação como consultora de desenvolvimento e pude integrar melhor a maternidade com projetos pessoais que sempre tive vontade de fazer.


Em 2018 + uma mudança aconteceu. Meu marido recebeu uma proposta de mudança para Paris e tiive que abandonar tudo de novo. Uma página em branco se apresentou e senti um grande vazio. Mas esse vazio foi preenchido de SER, me dando a chance de me perceber e me conhecer, além de meu trabalho. Aprendi que o que me define é QUEM EU SOU !


Enxergar a minha riqueza interna, meus talentos naturais e meu interesse genuíno por ajudar as pessoas na sua autodescoberta, fez nascer meu projeto de vida o @seralegria_seralegria


Hoje meu propósito é ajudar as pessoas a se preencherem de si, descobrirem seus talentos naturais e saber quem elas são além do trabalho e das expectativas sociais. Descobrirem a alegria de ser quem são!

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo